Não há palavras melhores para descrever um dos maiores atos da história da música pop do que ambição e polêmica. Há 30 anos, Madonna dava início a uma de suas mais amadas turnês, a “Blond Ambition Tour”.

Foi uma turnê altamente controversa, principalmente por sua justaposição de iconografia católica e sexualidade. A revista Rolling Stone descreveu a turnê como “elaboradamente coreografada, extravagantemente sexual e provocativo“, e a proclamou a “melhor turnê do ano“.

“Embora seus contemporâneos estivessem vendendo estádios com grandes shows econômicos, não houve nada tão teatral. Foi, como ela disse enquanto falava contra o Vaticano, uma apresentação teatral de sua música. Os cenários subiram do chão, voou pelos lados e desceu do teto, aumentando a emoção do show. Madonna havia estabelecido o padrão … e estava prestes a montá-lo”. —Scott Anderson, do Gay Times falando sobre a turnê.

Setlist

Bloco I: Metropolis

  1. Express Yourself” (contém elementos de “Everybody“)
  2. Open Your Heart
  3. Causing a Commotion
  4. Where’s the Party

Bloco II: Religious

  1. Like a Virgin
  2. Like a Prayer” (contém elementos de “Act of Contrition“)
  3. Live to Tell
  4. Oh Father
  5. Papa Don’t Preach

Bloco III: Dick Tracy

  1. Sooner or Later
  2. Hanky Panky
  3. Now I’m Following You

Bloco IV: Art Deco

  1. Material Girl
  2. Cherish
  3. Into the Groove” (contém elementos de “Ain’t Nobody Better“)
  4. Vogue

Encore

  1. Holiday” (contém elementos de “Do the Bus Stop“)
  2. Keep It Together” (contém elementos de “Family Affair“)

A “Blond Ambition Tour” é conhecida por sua teatralidade e moda, algo incomum para shows na época. Drew Mackie, da People, disse que “Blond Ambition mudou o cenário da cultura pop“. O fato de o show ter sido dividido em cinco atos temáticos diferentes representou, segundo o autor, “não apenas um nível de planejamento criativo incomum para shows na época, mas também o grande volume de material com o qual Madonna teve que trabalhar“.

O concerto foi filmado várias vezes, incluindo datas nos Estados Unidos, França, Japão e Espanha. Um especial da HBO, intitulado “Madonna – Live! Blond Ambition World Tour 90“, foi filmado em Nice, França e mais tarde foi lançado comercialmente como “Blond Ambition World Tour Live” pela Pioneer Artists, exclusivamente no formato Laserdisc. Em 1992, foi indicado ao Grammy Awards onde ganhou na categoria de Best Long Form Music Video. Outra gravação da turnê, “Blond Ambition: Japan Tour 90“, foi lançado exclusivamente no Japão pela Warner-Pioneer.

A turnê serviu como base para o icônico documentário “Truth or Dare“, o “Na Cama com Madonna“.  Inicialmente planejado para ser um filme de concerto tradicional Keshishian ficou tão impressionado com a vida nos bastidores que convenceu Madonna a fazer um filme real focado nisso. Madonna financiou o projeto e atuou como produtora executiva. O filme foi filmado em preto e branco, enquanto as cenas das performances foram filmadas em cores.

Vamos comemorar ouvindo o áudio da turnê disponibilizado no YouTube da Rainha?

Também preparamos uma playlist no Spotify com as músicas da turnê!