Hoje é dia de mais uma entrevista no RainhaMadonna! Dessa vez a Batukadeira Keila Cabral foi quem conversou com a gente! Vamos lá!

Olá! Chamo-me Keila Cabral, tenho 28 anos, nasci e cresci em Cabo verde até aos meus 18 anos. Vim para Portugal em 2010, com o objetivo de fazer o meu ensino superior. Já conclui a minha licenciatura em Psicologia e também a minha pós-graduação em Psicologia Forense. No decorrer dos anos fiz algumas outras formações como representação Teatral e Fotogenia; Empreendedorismo e Criação de Projetos; Literacia Digital; Governanta de hotel; Cidadania, Associativismo e Média. Considero-me uma pessoa ativista, gosto de ações sociais. Já fui tesoureira da Associação das Mulheres na Diáspora em Portugal (AMCDP) e neste momento sou sócia. Para além da minha formação acadêmica, tenho um imenso amor pela música, gosto muito de cantar e tocar alguns instrumentos musicais como flauta doce, neste momento sou aprendiz do piano e da guitarra. Há uns anos atrás conheci o grupo “Bawtuquinhas PBS & Baiyiambas” que é um grupo musical cabo-verdiano, no qual tive a oportunidade de partilhar o palco com eles em algumas cidades portuguesas e também na República Checa no qual fomos representar Cabo Verde juntamente com mais 17 países. Já tive a participação como figurante na novela “Jogo Duplo” TVI. E sou agenciada pela agência GOMODELS Lisboa.

Como foi o primeiro momento de Madonna com as Batukadeiras? Você estava presente neste encontro? Se não, como foi seu primeiro contato?

O primeiro momento da Madonna com as Batukadeiras eu não estava presente. O meu primeiro contato com a Rainha do Pop foi na gravação do vídeo-clip “Batuka”. Foi um encontro super agradável, parecia algo imaginário, a Madonna a minha frente e super simpática.

Madonna faz questão de sempre dar destaque a culturas locais em seus álbuns, turnês e apresentações. Para você, qual a sensação de ter uma música no álbum da Rainha do Pop?

É uma sensação de gratidão, eu como cabo-verdiana sinto-me orgulhosa e honrada de termos uma das nossas referências culturais que é o Batuque, no álbum da Rainha do Pop. É algo fantástico, maravilhoso. Ainda hoje quando vejo a música “Batuka” fico maravilhada, super arrepiada.

Você esteve presente nas gravações do clipe de Batuka? Poderia nos contar como foi a gravação?

A gravação correu super bem. Foram dois dias super produtivo. A nossa Rainha do Pop foi fantástica com todas as batukadeiras, cumprimentou a todas uma a uma e com um grande sorriso.

Para você, qual o impacto de ter as Batukadeiras no álbum e turnê da Madonna?

A meu ver o impacto das Batukadeiras no álbum e tour da Madonna foi visível, uma vez que, era notável a satisfação e alegria do público quando entravamos na “Batuka”, onde todos se levantavam, aplaudiam-nos, queriam muitas vezes tocar-nos nas mãos, e também as abordagens na rua depois do show. É gratificante o resultado de toda essa entrega, pois todas nós entregamos por completa, demos o nosso melhor.

Você tem vontade de participar mais uma vez de algum álbum ou turnê da Rainha do Pop?

Sim, sem dúvida alguma. Foi uma experiência incrível, tanto na gravação como na tour, tive a oportunidade de trazer uma bagagem enorme de experiências tanto pessoal, como profissional e musical. Se eu tivesse a oportunidade de viver essa experiência fabulosa novamente não hesitaria, aceitava no mesmo instante.

Como foram os ensaios para a Madame X Tour? Você poderia nos contar um pouco? Havia uma rotina nos ensaios?

Os ensaios para a Madame X Tour foram super intensos. Houve muita entrega por parte de todos que estavam envolvidos no projeto. Tivemos dias mais fáceis e menos fáceis, isto é, houve dias em que os ensaios eram mais suáveis, mas também houve dias em que os ensaios eram mais intensivos, por exemplo, no aproximar do show tivemos dias em que os ensaios demoraram mais de 8h, houve dias que saímos 5/6 horas da manhã. Todos os dias recebíamos uma email com o programa do dia, com as coordenadas do que ia ser feito em cada dia de ensaio. Durante cada semana tínhamos sempre um dia de folga.

E durante a turnê, havia alguma rotina nos dias de shows?

Como tinha referido em cima todos os dias nos recebíamos uma mensagem do manager do grupo, com o cronograma do dia. Durante o show também foi feito a mesma coisa.

Vocês participaram de outros números do concerto para além de Batuka. Destes, quais foram seus momentos prediletos?

Eu adorava todos os momentos em que nos participávamos e não só. Mas de todos os momentos, o que eu mais gostava era “God Control” e “Batuka”, mas também gostava muito da nossa saída do “I Rise”.

Qual seu figurino favorito que você utilizou na turnê?

O meu figurino favorito que usei na Madame X Tour foi o de “Come Alive”.

Foram ensaiadas músicas que não estão presentes no show? Você se lembra de alguma que você queria muito cantar? Poderia nos dar algum detalhe?

Sim, uma das músicas que eu me recordo é o “Rescue Me”.

A garrafa que ela usava nos shows, era de Grogue de Cabo Verde, uma tradição cultural do país! Alguns grupos de Batukadeiras dançam o Batuque com a garrafa na cabeça!

Faz Gostoso, parceria de Madonna e Anitta, chegou a ser cogitada de entrar na setlist para o show? Além dela, Looking For Mercy e Bitch I’m Loca também foram cogitadas?

Quando chegamos em Nova York a setlist já estava feita. Por isso não sei dizer.

Além dos locais visitados, você queria ter ido em mais algum país com a turnê? Nós, do Brasil, queríamos muito a Madame X Tour por aqui, já que Madonna tem um público enorme e fiel por aqui!

Sim, eu queria muito ter ido ao Brasil, a Itália entre outros países.

Como era o relacionamento da Madonna com vocês durante os ensaios e shows?

Ela sempre quando chegava cumprimentava a todos que estavam na sala e depois prosseguiamos com os ensaios. Havia uma relação muito profissional.

Desde o início, a Madame X Tour foi planejada para ocorrer em teatros?

Sim, desde que chegamos a tour, já sabíamos que a Madame X Tour ia ser Shows em teatros.

Madonna se lesionou na turnê, tendo que cancelar alguns shows e reagendar outros. Ela falava algo sobre isso nos bastidores?

Quando os shows eram cancelados ou reagendados nós éramos informados e também era sempre colocado no site para todos os públicos e Fãs.

Como Madonna, a equipe e você, lidaram com os cancelamentos e adiamentos de alguns shows?

Eu pessoalmente ficava sempre um pouco triste pelo cancelamento e muito preocupada com ela, porque sabia que se ela cancelou era porque não estava a sentir-se nada bem. De um modo geral, todos ficavam comovidos, mas a saúde dela em primeiro lugar se era necessário cancelar alguns shows ou adiar o mesmo para o bem estar dela e da saúde dela, tinha que o ser feito. A saúde sempre em primeiro lugar.

Vimos um vídeo das Batukadeiras cantando Rescue Me, ela chegou a ser ensaiada muitas vezes? Chegou a ter uma performance planejada?

No ínicio da tour foram feitos alguns ensaios da musica  “Rescue Me” mais depois a mesma foi retirada da setlist.

Com o fim da turnê, houve uma festa em comemoração. Você poderia nos dar detalhes? Contar alguma coisa engraçada, divertida, diferente, que rolou?

A festa foi super divertida e muito emocionante devido às despidas. Durante a Madame X Tour houve muita entrega, muito trabalho, muito companheirismo, muito profissionalismo, muita amizade, muitos risos, muitas brincadeiras e com tudo isso tornamos uma família. Na festa dançamos muito, rimos muito, foi uma noite incrível. Por isso eu deixo um OBRIGADA a todos que estiveram presente neste lindo projeto Madame X Tour. I LOVE ALL OF YOU.

De todas as cidades visitadas com a turnê, qual foi a melhor? Qual tinha o público mais animado?

De todas as cidades que eu passei, as que eu mais gostei foram New York, Chicago e Miami. O público mais animado foi o de Londres e  Los Angeles.

Todo mundo quer saber, vai ter registro do show? Será que sairá em breve?

Não sei, não tenho uma resposta concreta para esta pergunta, mas sei que houve alguns registos, espero que haja e que seja em breve.

Como você define sua vida antes e depois deste trabalho com a Rainha do Pop? Qual o legado deixado por Madonna na sua vida, principalmente no profissional?

Eu antes de ir para tour estava a trabalhar com crianças, também estava envolvida num projeto de música onde tinha o meu próprio grupo. Estava a desenvolver um projeto para ajudar as famílias carenciadas em Cabo Verde. No dia em que eu recebi o convite para participar no workshop, estava a preparar-me para ir a Paris com objetivo de fazer uma formação em francês e explorar um pouco o mercado profissional. Com a Tour posso dizer que a minha vida mudou muito, porque adquire mais experiências pessoais e profissionais. Tive a oportunidade de estar por perto de pessoas muito talentosas e super profissionais, onde pude aprender ainda mais com elas. Como eu referi acima sou apaixonada pela música e com esta fantástica experiência, consegui adquirir mais conhecimentos ligados á mesma. Gostaria também de salientar que além das lindas e talentosas pessoas que eu tive o prazer de conhecer, a Madonna foi uma grande referência pra mim. A Rainha do Pop sempre mostrou-nos que nunca devemos desistir dos nossos sonhos e que devemos sempre acreditar nos nossos potenciais. Ela é uma mulher muito talentosa, super perfeccionista, de muita garra e muita determinação. A Madonna é uma pessoa que marcou muito a minha vida pelo que ela faz, pela garra que ela tem e por todas as conquistas que ela teve e tem, devido a sua imensa dedicação e amor pelo seu trabalho. Eu a admiro muito.

Gostaria muito de agradecer ao Dino Santiago e a Maria de Lourdes mais conhecida por Zé Fémea, por esta incrível e maravilhosa oportunidade que me deram. A Madonna por me ter escolhido e por todas as motivações e inspirações que me transmitiu no decorrer de toda a tour. Á todas as minhas “sisters” batucadeiras, á todas as pessoas que estiveram envolvidas no projeto Madamex Tour, e que me apoiaram muito. Gostaria também de agradecer a minha família e aos meus amigos que mesmo distantes estiveram sempre presentes comigo nessa caminhada.

Por fim gostaria de vos deixar uma das frases que uso sempre e que me ajuda e muito: COM DEUS TUDO É POSSÍVEL, por isso acreditem e lutem sempre pelos vossos sonhos…

Essa entrevista é exclusiva ao site RainhaMadonna. Sua reprodução, total ou parcial, deverá ter autorização dos administradores, sob as penas da lei (art. 184 do Código Penal).